NATAL / RN - terça-feira, 17 de outubro de 2017

Entorse de Tornozelo

Entorse de Tornozelo

 

         

O que é a entorse do tornozelo?

A entorse de tornozelo é uma lesão que causa um estiramento ou ruptura de um ou mais ligamentos da articulação do tornozelo. Ligamentos são fortes faixas de tecido que conectam os ossos das articulações e uma de suas funções é restringir o movimento da articulação.


As entorses podem ser classificados: graus I, II ou III, dependendo de sua gravidade:


• Entorse grau I: Dor, com dano mínimo ao ligamento.


• Entorse grau II: Porção maior do ligamento é danificada, que gera uma leve frouxidão da articulação.


• Entorse grau III: Ruptura completa do ligamento e a articulação fica bastante instável.


Como ocorre?


É gerada por uma virada forçada do tornozelo. Na maioria das entorses, o pé vira para dentro ou para baixo, causando uma lesão na parte externa do tornozelo.

Quais são os sintomas?


• Dor contínua e localizada, variando de suave a intensa e independente de descarga de peso


• Edema


• Equimose


• Impossibilidade de movimentar o tornozelo.


Como é diagnosticada?


O médico revisará o mecanismo de lesão e examinará o tornozelo, levando em conta os sintomas. Podem ser pedidos Raios-X.

Como é tratada?


O tratamento pode incluir:


• Compressas de gelo sobre o tornozelo, por 8 minutos, seguidos de 3 minutos de pausa. Esse ciclo deve ser repetido até completar 30 minutos, por 3 ou 4 dias ou até que a dor desapareça. Sempre proteger a pele com um lenço ou outro pano, para evitar queimaduras.


• Elevação de tornozelo, colocando um travesseiro embaixo do pé.


• Uso de faixa elástica envolta no tornozelo, para evitar que o edema piore.


• Uso de tornozeleira.


• Uso de muletas, até que seja possível andar sem sentir dor.


• Uso de medicamento antiinflamatório ou analgésico, prescrito pelo médico.


• Fisioterapia.


Em alguns casos de entorses graves com instabilidade, a cirurgia é necessária, neste caso, o tornozelo ficará engessado por 4 a 8 semanas.


Por quanto tempo perdurarão os efeitos?


A duração da recuperação depende de alguns fatores:


• Idade.


• Saúde.


• Gravidade da lesão.


• Lesões prévias naquela articulação.

Quando retornar ao esporte ou atividade?


O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível.


O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente. Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for consultado, melhor.


O retorno ao esporte ou à atividade acontecerá, com segurança, quando os itens listados abaixo acontecerem, progressivamente:


• Possuir total arco de movimento do tornozelo lesionado, em comparação ao não lesionado.


• Possuir total força do tornozelo lesionado, em comparação ao não lesionado.


• Correr em linha reta, sem sentir dor ou mancar.


• Correr a toda velocidade, em linha reta, sem sentir dor ou mancar.


• Puder fazer viradas bruscas, a 45º, inicialmente, a meia velocidade e, posteriormente, a total velocidade.


• Puder fazer o “8”, com 18 metros, inicialmente, a meia velocidade e, posteriormente, a total velocidade.


• Puder fazer viradas bruscas, a 90º, inicialmente, a meia velocidade e, posteriormente, a total velocidade.


• Puder fazer o “8”, com 9 metros, inicialmente, a meia velocidade e, posteriormente, a total velocidade.


• Puder pular com ambas as pernas e, depois, apenas com a perna lesionada, sem sentir dor.