NATAL / RN - segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Fratura de Tornozelo

FRATURA DE TORNOZELO


  



O que é a fratura do tornozelo?

No tornozelo, existem duas protuberâncias ósseas, chamadas maléolos, que são as extremidades distais dos dois ossos da perna, a fíbula e a tíbia. Quando um ou os dois ossos são fraturados, considera-se fratura de tornozelo.


Como ocorre?

A causa mais comum dessa fratura é o passo em falso seguido de torção; mas existem outras possibilidades de causas, como:

• Quedas;

• Esportes de contato;

• Pancadas fortes;

• Acidentes automobilísticos; entre outras.

Existem diversos tipos de fraturas. Cada um determina a gravidade da lesão e seu tratamento.





Quais são os sintomas ?

Os sintomas da fratura de tornozelo podem incluir:

• Um estalo na hora da lesão.

• Dor aguda após o trauma.

• Perda da função (dor ao movimentar o tornozelo).

• Edema.

• Deformidade.

• Descoloração da pele ou hematomas, que aparecem horas ou dias após a lesão.



Como é diagnosticada?

Para diagnosticar uma fratura de tornozelo, o médico verificará os sintomas, o mecanismo da lesão e examinará a articulação do paciente.

Radiografias devem ser solicitadas. Vários ângulos diferentes podem ser radiografados, para localizar com precisão o local da fratura.



Como tratar?

O tratamento imediato consiste em imobilização e  elevação.

A cirurgia é necessária quando o osso do tornozelo não pode ser alinhado com perfeição antes de ser imobilizado. Nas primeiras duas ou três semanas após a lesão, o paciente deve manter o tornozelo elevado.

O uso de muletas ou bengala poderá ser indicado pelo médico, neste caso ele instruirá o paciente o quanto de peso pode ser apoiado sobre a perna.





Quando retornar ao esporte ou à atividade?

O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente.

Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for consultado, melhor.